Toplivros - Detalhes do produto: Panorama do Inferno (+18), Hideshi Hino por apenas R$ 19,02
Capa do livro Panorama do Inferno (+18), Hideshi Hino

Panorama do Inferno (+18)

Hideshi Hino

Editora: Conrad

Páginas: 208

ISBN: 7898122650936

R$ 25,00R$ 19,0223,9% de desconto

Condicionado a quantidade em estoque

Frete calculado no carrinho de compras

Panorama do Inferno é uma obra perturbadora e autobiográfica. Hino também nasceu na China e teve os pais expulsos do país ao fim da guerra. Seu avô foi um yakuza que dirigia uma casa de jogos, e seu pai realmente tinha as costas cobertas por tatuagens. Escrito em meio a noites em claro e bebedeira pesada, Panorama do Inferno é um mergulho profundo de Hino em seu próprio ser, procurando seus instintos mais sórdidos. Concebido para ser a obra derradeira de um artista desiludido, o mangá acabou sendo o momento de maior brilho do maior mangaká de terror - que, após o sucesso do livro, continuou como desenhista do gênero. A maior lenda que circula a respeito de Hideshi Hino (a identidade secreta do cidadão Yasushi Hoshino) é a de que o ator Charlie Sheen ligou para o FBI denunciando um snuff movie (filmes onde supostamente uma pessoa é morta em cena), o filme Guinea Pig 2: Flowers of Flesh and Blood, dirigido e escrito por Hino. Os produtores da série Guinea Pig tiveram que mandar um making of do filme para a polícia norte-americana para que o FBI encerrasse as investigações. Assim é a obra de Hino, bizarra e polêmica. Antes de partir para o cinema, Hino já havia deixado sua marca indelével nos mangás Na década de 70, Hino praticamente inventou o mangá de horror, partindo do clássico Zoroko no Kibyo (A Estranha Doença de Zoroko) de 1969. Durante os anos 80, com o desgaste do gênero, Hino chegou a cogitar abandonar os mangás. Porém a publicação de Panorama do Inferno devolveu-lhe o prestígio, e ele manteve a carreira com outros álbuns de igual sucesso, como Kyofu Jikogu-shojo (Bebê do Inferno) e Akai Hebi (Cobra Vermelha). Aconselhável para maiores de 18 anos.